Pescador Surdo impedido de ir ao mar, já tem autorização para o fazer

VALEU A PENA LUTAR…

Joaquim Gonçalves, de 58 anos e residente em Ferragudo, é surdo-mudo, mas desde cedo se habituou a governar a vida sem a ajuda de ninguém. Há quase quatro décadas que, sozinho e ao leme do seu pequeno barco, tira da pesca o seu sustento. Mas como nunca conseguiu tirar a carta de arrais devido à deficiência, a Capitania de Portimão não lhe renovou este ano a licença para ir ao mar. O pescador ficou sem poder ganhar a vida, enfrentando o desespero. 

No entanto a ASPorto protestou energicamente junto dos Órgãos competentes do Poder Político, no que foi acompanhado por outras entidades. 

VALEU A PENA LUTAR: Joaquim Gonçalves conseguiu, para além da licença para ir ao mar, a carta de arrais que nunca lhe tinha sido concedida.

ver Ofício da Senhora Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação

A Associação de Surdos do Porto (ASP), sendo uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), mantém os mesmos objetivos desde a sua criação, que é defender os Direitos das Pessoas Surdas para que fiquem em pé de igualdade dos demais cidadãos, bem como zelar pelos seus deveres.

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked*

Contacte-nos