Cultura dos Surdos


A Língua Gestual é vital para a transmissão e evolução da Cultura dos Surdos. As Pessoas Surdas possuem uma identidade comum e criaram uma Cultura dos Surdos como resultado natural desta forma de comunicação partilhada.

A Cultura dos Surdos floresce através da Comunicação numa língua comum e, a língua, tal como acontece com as línguas faladas, é o meio principal para a transmissão cultural. A Língua Gestual é portanto um veículo importante - talvez o mais importante - da Cultura dos Surdos.

A "literatura" da Cultura dos Surdos, contada na Língua Gestual do País ou Região, consiste da história, histórias, contos, lendas, fábulas, anedotas, poesia, peças de teatro, piadas, rituais de dominação, jogos de gestos e muito mais. Visto que a literatura da Comunidade Surda reconta a experiência dos Surdos, muita dela diz respeito, directa ou indirectamente, à opressão exercida pelas pessoas ouvintes sobre as pessoas Surdas.

Através da literatura Gestual, uma geração passa para a geração seguinte a sua sabedoria, os seus valores, o seu orgulho, reforçando assim os laços que unem as gerações. Deste modo, a literatura Gestual é (num certo sentido) uma tradição "oral" e apenas pode ser registada em filmes ou vídeos ou ser "traduzida" para a escrita. Visto que a Língua Gestual não é uma língua escrita, as publicações em língua escrita - jornais, revistas e livros escritos por e para as Pessoas Surdas - desempenham também um papel importante na história da Cultura dos Surdos.

Instituições particularmente importantes para o crescimento e desenvolvimento da Cultura dos Surdos têm sido as escolas de internato e as numerosas Associações e Clubes de Surdos existentes em todo o Mundo, especialmente na Europa e Estados Unidos.

Instituições de Desportos para Surdos, organizações políticas e religiosas também desempenharam e continuam a desempenhar um papel significativo na vida social e cultural das Pessoas Surdas.

Uma vivência habitual para as Pessoas Surdas, como membros de uma minoria, é que raramente partilhamos a nossa identidade, a identidade de uma minoria, com os nossos pais e mais tarde com os nossos filhos. Noventa por cento das Pessoas Surdas nascem em famílias ouvintes e noventa por cento dos casais de Surdos têm filhos ouvintes. Isto faz realçar o papel vital desempenhado pelas escolas de internato, para Crianças Surdas, na transmissão da Língua e da Cultura dos Surdos e a razão pela qual o encerramento das Instituições especializadas causa tanta preocupação à Comunidade Surda.

Outra característica marcante da Cultura dos Surdos é a sua taxa elevada de casamentos endogâmicos. Estima-se que nove de cada dez membros da Comunidade Surda casam com outros membros do seu grupo cultural. A Língua Gestual é vital para a transmissão e evolução da Cultura dos Surdos. As Pessoas Surdas possuem uma identidade comum e criaram uma Cultura dos Surdos como resultado natural desta forma de comunicação partilhada.

? 2003 - 2021 Associa??o de Surdos do Porto