ASP - Associação de Surdos do Porto

Início

Pedido de Informações

Contactos

Pesquisa

| 24 Abril 2017  | 2016/2017 - PARA OUVINTES - CURSOS DE LGP - VER INFORMAÇÕES NA SECÇÃO "CURSOS DE LGP PARA A COMUNIDADE OUVINTE"     2016/2017 - PARA OUVINTES - CURSOS DE LGP - VER INFORMAÇÕES NA SECÇÃO "CURSOS DE LGP PARA A COMUNIDADE OUVINTE"     2016/2017 - PARA OUVINTES - CURSOS DE LGP - VER INFORMAÇÕES NA SECÇÃO "CURSOS DE LGP PARA A COMUNIDADE OUVINTE"     

Qualidade

Departamento de Formação Profissional

CIPS - Centro de Integração Profissional para Surdos

Cursos de LGP para a Comunidade Ouvinte

Quem somos? O que fazemos?

Notícias e Informações

Informações em LGP

Os desenhos do Goulão

Porto a Cidade que amamos

A Surdez

Atividades (Plano e Relatório) e Contas (Orçamento e Relatório)

Ai que Saudades...

Comissão Provisória de Gestão

Cultura Surda

Cultura, Lazer e Juventude

Desporto

Diversos/Informações

Educação

Estatutos da ASPorto

Funcionários

Histórias de Vida

Legislação

Língua Gestual

Seniores Surdos

Surdez Cegueira

Ctilg

Cultura Surda  | 

O País do Silêncio


O País do Silêncio, o País do Futuro, o nosso País, onde tudo será diferente porque tudo será ao contrário da actualidade.

  • Será um País onde, como todos os outros, haverá um Presidente da República com todo o seu executivo: Ministros, embaixadores, deputados, etc., etc. mas nesse País haverá uma grande diferença: todos estes personagens serão Surdos.
  • Generais, Coronéis, Brigadeiros, Almirantes, Contra-Almirantes, enfim, as Forças Armadas, Aéreas e Navais, serão compostas por Oficiais, Sargentos e Soldados e Marinheiros Surdos.
  • Manteremos relações diplomáticas com todas as Nações do Mundo assim como entidades como a ONU, a UNESCO, etc., no entanto exigiremos que os seus representantes no nosso País sejam Surdos.
  • O idioma oficial será a Língua Gestual e o Ensino nas Escolas, Liceus e Universidades será obrigatoriamente feito através da Lìngua gestual.
  • Todos os Governantes, bem como os principais directores de Empresas serão igualmente Surdos bem como todas as pessoas que exerçam postos chaves em todas as Entidades Públicas e/ou Privadas.
  • Os Advogados, Médicos, Arquitectos assim como todos os graduados nas diversas carreiras também serão Surdos.
  • Não existirá a Rádio, a Televisão não terá voz e será falada através da Língua Gestual ou por legendas, o Telefone e o Telemóvel não transmitirá som apenas écran para transmissão de imagem e/ou escrita.
  • Todos os sistemas de maquinaria industrial e de segurança serão visuais não se admitindo o som por nenhum motivo.


E.. .dentro deste Sistema qual será o papel dos que ouvem?

  • Ser-lhes-á proibido exercer algum cargo público importante, não poderão dirigir nenhuma empresa, não se lhes permitirá ingressar no serviço militar, terão enormes restrições à condução de veículos automóveis bem como de outros meios de transporte pois só com condicionalismos poderão obter a carta de condução.
  • Nas empresas e indústrias serão contados pelo dedos os casos em que pessoas ouvintes manipulem alguma maquinaria ou tenham algum lugar privilegiado, se estiverem filiados nos sindicatos se lhes dará a menor ajuda possível, não se dará importância alguma a seus pedidos entre os quais, nós os Surdos, falaremos muito e não faremos nada, quando fizerem pedidos de melhores regalias sociais e outros.


Assim sucede actualmente no nosso Pais – Portugal – só que ao contrário: NÓS OS SURDOS somos os que ouvem e os ouvintes os surdos.

OUVINTES: gostariam de ter estas condições de vida? Qual seria a vossa atitude em serem obrigados a estas condições de Vida?

MEDITEM... DEPOIS QUEIRAM DAR-NOS A VOSSA RESPOSTA.


Armando Baltazar
Fevereiro de 1990


Imprimir este artigo          Enviar este artigo por email

Para ler mais

Em defesa da LGP...

A Reconfiguração Política da Surdez e da Educação de Surdos em Portugal: Entre os Discursos Identitários e os Discursos de Regulação

AS MÃOS - Um Poema em LGP

O IV Congresso Nacional de Surdos em desenho

História de Per Aron Borg

NASCEMOS DA ÁGUA E À ÁGUA VOLTAREMOS

Descobrir Portugal... em Língua Gestual

Comunidade Surda quer uma melhor Integração

O Natal em Língua Gestual Portuguesa

Festa de Natal da ASPorto

Performance

Porque razão o Mirandês é Língua Oficial a a LGP não é?

A Língua Gestual Portuguesa no Ensino Superior

Patrícia Santos proporcionou-nos um Espectáculo inolvidável

Daniela Mercury com parceria especial de uma Surda em Palco

O Carnaval visto pelas Crianças Surdas

Uma Sessão Cultural - Ano de 2002

UNIDADE - Uma reflexão às Eleições na ASPorto e na FPAS

Ano Internacional do Desporto visto pelas Crianças Surdas

Ser Surdo

Ser Surdo... É ser Humano

Tens que ser Surdo para entender...

A Língua Gestual e o "Nacionalismo" dos Surdos

O Tempo flui

Silêncios feitos Gestos

A Unidade faz a Força

Algumas Fotos da Comemoração do Dia Mundial do Surdo - 2004

Você precisa ser SURDO para entender

O direito a não se ser discriminado em razão da Língua

A Pessoa Surda e o Direito ao Silêncio

Cultura dos Surdos

Uma Minoria Linguí­stica e Cultural

Comunidade Surda: Que Futuro?

O Direito da Criança Surda a crescer Bilingue

Glossário Surdo

Uma Canção em Lí­ngua Gestual

 

 

© 2003 - 2017 Associação de Surdos do Porto