ASP - Associação de Surdos do Porto

Início

Pedido de Informações

Contactos

Pesquisa

| 18 Novembro 2017  | 2017/2018 - PARA OUVINTES - CURSOS DE LGP - VER INFORMAÇÕES NA SECÇÃO "CURSOS DE LGP PARA A COMUNIDADE OUVINTE"     2017/2018 - PARA OUVINTES - CURSOS DE LGP - VER INFORMAÇÕES NA SECÇÃO "CURSOS DE LGP PARA A COMUNIDADE OUVINTE"     2017/2018 - PARA OUVINTES - CURSOS DE LGP - VER INFORMAÇÕES NA SECÇÃO "CURSOS DE LGP PARA A COMUNIDADE OUVINTE"     

Qualidade

Departamento de Formação Profissional

CIPS - Centro de Integração Profissional para Surdos

Cursos de LGP para a Comunidade Ouvinte

Quem somos? O que fazemos?

Notícias e Informações

Informações em LGP

Os desenhos do Goulão

Porto a Cidade que amamos

A Surdez

Atividades (Plano e Relatório) e Contas (Orçamento e Relatório)

Ai que Saudades...

Comissão Provisória de Gestão

Cultura Surda

Cultura, Lazer e Juventude

Desporto

Diversos/Informações

Educação

Estatutos da ASPorto

Funcionários

Histórias de Vida

Legislação

Língua Gestual

Seniores Surdos

Surdez Cegueira

Ctilg

Língua Gestual  | 

Reconhecimento das Línguas Gestuais


A Comissão de Língua Gestual da FEDERAÇÃO MUNDIAL DE SURDOS (WFD) propõe as seguintes recomendações:

1. Recomendamos que a WFD exija o reconhecimento das línguas gestuais e o direito de utilizar as línguas gestuais em todo o mundo.

a) Isto implica que todos os governos (caso ainda não tenha sido implantado) proponham o reconhecimento oficial da(s) língua(s) gestual(ais) utilizadas pelos surdos no seu pais como uma das línguas nativas do país.

b) Isto implica que todos os governos façam abolir quaisquer obstáculos ainda prevalecentes ao uso da língua gestual como primeira língua e de uso diário dos surdos.

2. Recomendamos que a WFD exija o direito das crianças Surdas a terem um contacto precoce e completo com a língua gestual e a serem educadas como bilingues ou multilíngues no que diz respeito à leitura e a escrita.

a) A língua gestual deve ser reconhecida e tratada como a primeira língua das crianças surdas.

a)1. A língua gestual em questão deve ser a língua gestual nacional, isto é, a língua gestual natural da Comunidade Surda adulta nessa região.

a)2. De modo a que as crianças surdas adquiram a sua primeira língua precocemente e com total fluência, deve-lhes ser garantido o direito a serem postas em contacto com a língua gestual logo no principio de vida, num ambiente que inclua falantes da língua gestual altamente competentes.

b) As crianças surdas têm o direito de ser educadas, especialmente no que diz respeito à leitura e à escrita, num ambiente bilingue (ou multilíngue).

b)1. A língua gestual nacional deve ser a língua de ensino para a maioria das matérias académicas.

b)2. O ensino na língua nacional falada e escrita deve ocorrer separadamente mas em paralelo, como é habitual em programas educacionais bilingues/ multilíngues para outras línguas.

c) Devem ser estabelecidos e posteriormente desenvolvidos programas de ensino de língua gestual para pais e técnicos que trabalham com crianças surdas.

d) Deve-se esperar dos professores de surdos que aprendam e utilizem a língua gestual natural aceite como primeira língua de ensino.

e) De modo a atingir os pontos a)-d) acima, a língua gestual nacional deve ser incluída como uma matéria académica no currículo de programas para surdos, incluindo tantos os programas que os estudantes surdos frequentam como os programas de professores de surdos.

3. Recomendamos que a WFD exija um aumento substancial no apoio governamental para a pesquisa das línguas gestuais nativas com falantes surdos e fluentes de língua gestual incluídos proeminentemente a todos os níveis.

a) A pesquisa da língua gestual deve ser estabelecida em Universidade de investigação e instituições educacionais em todos os países.

b) Porque as pessoas surdas são os principais falantes fluentes de língua gestual, as Pessoas Surdas e as associações de Surdos nacionais devem estreitamente envolvidas na investigação e sua disseminação.

b)1. Os surdos que são falantes nativos fluentes da sua língua gestual devem ser reconhecidos como árbitros legítimos no uso correcto da língua gestual indígena e devem assumir posições significativas nos trabalhos de investigação.

b)2. Devem ser providenciados fundos para uma formação avançada de pessoas surdas na investigação da língua gestual para que esteja disponível um número adequado de investigadores surdos.

b)3. Os Surdos devem ser encorajados a participar em encontros relacionados com a língua gestual, de âmbito nacional e internacional.

c) Os resultados das investigações devem ser disseminados pelos surdos de todo o mundo, através das associações de surdos nacionais, assim como através de outros meios que irão informar os surdos sobre as investigações das suas línguas.

d) Os resultados das investigações de língua gestual devem ser utilizados para o ensino da língua gestual, a formação de intérpretes, e a formação de pais e profissionais.

Os programas de formação e ensino estabelecido com estes objectos devem ser encorajados a combinar a investigação com formação de ensino.

4. Recomendamos que a WFD exija uma expansão massiva do ensino da língua gestual em todos os países.

a) Deve haver programas disponíveis de língua gestual para todos os seguintes grupos:

a)1. Familiares e amigos de crianças surdas.

a)2. Todos os técnicos que trabalham com crianças e adultos surdos.

a)3. Surdos sem conhecimento anterior de língua gestual.

a)4. Pessoas que ensurdeceram ou surdos severos com fraca capacidade de leitura labial.

b) Devem existir programas disponíveis que ofereçam uma formação alargada em estudos de língua gestual para grupos acima referidos, assim como para todas as crianças surdas. O currículo de estudos de língua gestual deve incluir formação sobre a estrutura das línguas gestuais naturais, assim como a cultura das Comunidades Surdas nas quais estas línguas gestuais são usadas.

c) Devem existir programas de formação disponíveis para formadores de língua gestual, que incluam tanto a formação no ensino da língua gestual como uma formação académica alargada em estudos da língua gestual.

d) Devem ser disponibilizados programas especiais que lidam com surdocegos.

e) Todos os programas acima referidos devem ser inicialmente estabelecidos em cooperação com a organização nacional de surdos de modo a maximizar a qualidade académica do programa. Esta cooperação e supervisão devem decorrer em conjunto com as organizações de acordo com a tradição de cada país.

5. Recomendamos que a WFD exija o direito de todos os surdos terem acesso a uma interpretação de alta qualidade entre a língua falada da comunidade ouvinte e a língua gestual da comunidade surda. Isto por sua vez requer o estabelecimento de programas de formação de intérpretes qualificados e o reconhecimento de mecanismos em todos os países que permitam disponibilidade em alargar escala intérpretes profissionais para os surdos.

a) Deve ser reconhecido que os intérpretes de língua gestual são o principal meio pelo qual os surdos obtêm acesso às vantagens, serviços e informação das comunidades alargadas nas quais vivem. Os intérpretes de língua gestual são portanto um mecanismo crucial através do qual os surdos obtêm igualdade de acesso e de oportunidade com os ouvintes em qualquer sociedade.

b) A interpretação entre a língua gestual e a língua falada deve envolver uma tradução entre duas línguas diferentes.

c) De modo a cumprir com os pontos a) e b) acima, a interpretação da língua gestual deve ser reconhecida como uma profissão altamente qualificada que requer tanto uma formação exaustiva como mecanismos alargados e bem estruturados de emprego (ver as recomendações da Comissão de Interpretes para mais detalhes).

6. Recomendamos que a WFD exija apoio governamental para uma difusão dos média, disponibilizada através da língua gestual.

a) As autoridades das estações emissoras devem incluir a tradução para língua gestual de noticiários televisivos, programas de interesse político e na medida do possível de uma selecção de programas de interesse cultural ou geral.

b) As autoridades das estações emissoras devem incluir programas em língua gestual para crianças e adultos surdos e programas de ensino de língua gestual para o público em geral.

c) Documentos escritos do mesmo tipo daqueles descritos em a) e b) (jornais, notícias, documentos políticos, informações...) devem ser traduzidos para língua gestual e colocados à disposição em vídeo.

d) Deve ser dado apoio para a expansão da TV, vídeo, filmes e livros que são feitos em língua gestual (histórias em língua gestual, teatro, poesia...) ou que sejam sobre língua gestual (materiais para informação às comunidades surdas sobre as línguas gestuais, materiais para serem utilizados no ensino da língua gestual...).

O XI Congresso Mundial da FMS que foi realizado em Tóquio, Japão, em 1991 adoptou as recomendações acima como um documento da posição oficial da FMS.

FEDERAÇÃO MUNDIAL DE SURDOS
Helsinki, FINLAND

Imprimir este artigo          Enviar este artigo por email

Para ler mais

Marca a diferença por uma Internet melhor

Em defesa da LGP...

Carta-aberta ao senhor João Gomes (FMLG)

Escola Virtual de Língua Gestual Portuguesa (LGP)

A Reconfiguração Política da Surdez e da Educação de Surdos em Portugal: Entre os Discursos Identitários e os Discursos de Regulação

Apresentação do Livro "A Galinha Ruiva" com tradução em LGP

Primeiro Dicionário de LGP editado em Portugal

AS MÃOS - Um Poema em LGP

Escolas de Referência, Implantes Cocleares, Língua Gestual...

Publicação

Conferência "Eis as Questões em LGP" - 14 de Novembro

O IV Congresso Nacional de Surdos em desenho

NASCEMOS DA ÁGUA E À ÁGUA VOLTAREMOS

SIGN GENE - primeira longa-metragem em língua gestual

Conferência Internacional do Projecto Spread The Sign

Descobrir Portugal... em Língua Gestual

Comunidade Surda quer uma melhor Integração

Homologado o Programa Curricular da LGP

O Natal em Língua Gestual Portuguesa

Porque razão o Mirandês é Língua Oficial a a LGP não é?

Resoluções do XV Congresso Mundial de Pessoas Surdas

Zé Reguila e Barnabé - Viagem no Tempo - Mais uma História em Língua Gestual

Língua Gestual vai chegar a todos os Alunos Surdos

“Um Cinema muito especial”, "Viagem no Tempo" e "Um Natal Espacial" - Histórias Infantis para TODAS as Crianças

Livro Infantil Inovador diverte TODAS as Crianças

O Plano Curricular do Ensino da LGP

Acesso das Pessoas Surdas à Sociedade de Informação

O Carnaval visto pelas Crianças Surdas

I Plano de Acção para a Integração das Pessoas com Deficiências ou Incapacidade

Novamente a Imprensa não respeita a Comunidade Surda nem dignifica os Intérpretes de LGP

As Presidenciais e os Intérpretes de LGP

Governo Espanhol está a ultimar o reconhecimento da Lí­ngua Gestual

... será lançado um DVD de desenhos animados para Crianças Surdas

Ano Internacional do Desporto visto pelas Crianças Surdas

A Língua Gestual e o "Nacionalismo" dos Surdos

Uma simples frase...

Ministro recebe proposta sobre ensino da LIBRAS (Lí­ngua Brasileira de Sinais)

Crianças Surdas inventam a sua própria Lí­ngua gestual

Alfabeto Gestual

Faz a Tradução para Lí­ngua Gestual

O direito a não se ser discriminado em razão da Língua

A Lí­ngua Gestual

Questões mais frequentes a propósito da Lí­ngua Gestual

LGP um idioma oficial do Estado Português

A Famí­lia descobre a comunicação com os filhos Surdos

 

 

© 2003 - 2017 Associação de Surdos do Porto